terça-feira, 17 de dezembro de 2013

8 meses!

Há tanto tempo que não escrevo aqui que nem sei por onde começo... tantas novidades pra contar, que fico até perdida!

O fato é que estou a cada dia que passa mais feliz pela minha decisão de colocar o IC no ouvido esquerdo, que estou cada dia mais corajosa para fazer no direito.

Hoje estou fazendo oito meses de IC, com muito motivos para comemorar. Tamanha foi minha felicidade quando, nesta semana que passou, ao acordar bem cedinho (ainda meio escurinho, cinco e meia da manhã) e já de IC (somente ele, pois a fono pediu pra ficar algumas horas assim) fui à cozinha e ao chegar lá, escutei um barulho. Achei que era torneira pingando, pois era um barulho bem audível, mas ao olhar para a pia, não tinha nada aberto. Estranhei e fiquei parada, na escuta. Era um barulho ritmado, perfeito no tempo do seu compasso. Olhei para o relógio que fica no alto da parede da cozinha e... lá estava ele! O ponteiro de segundo!


Sabe quanto tempo eu tenho este relógio? Exatos dez anos (ganhei em uma confraternização de fim de ano). E pela primeira vez eu ouvi os "tic tac"!

Fiquei tão maravilhada com este novo som que fiquei alguns minutos ouvindo. Que gostoso! Embora ele sempre estivesse lá, é um som novo pra mim, e como todo "novo som", gosto de ficar ouvindo.

Eu ainda estava a contemplar a descoberta quando ouvi outro som, não muito bonito mas curioso: minha velha geladeira começou a fazer aquele barulho de motor (que liga e desliga toda hora). O som do relógio diminuiu, mas eu ainda conseguia ouvir. E aí os pássaros começaram a cantar e começou aquela "sinfonia rotineira".

Quando Paulo acordou, falei com ele: "Você está ouvindo o relógio?". Ele olhou pra mim sem entender. "Ouve só que legal, o ponteiro do relógio! Ouve!". Fechou bem os olhos, como se estivesse se concentrando para ouvir. Daí disse: "Estou ouvindo, mas beeeem baixinho...". Imagino eu que seria por causa da "sinfonia rotineira", porque naquela altura já tinha vários outros sons.

Depois toda feliz contei (também) para meu filho Guilherme que tinha ouvido o som do relógio. A reação dele foi quase a mesma do pai. Fez cara de quem não entendeu direito e disse: "Nossa mãe! Eu nem ouço direito este som!". Muito engraçado...

No dia seguinte, a mesma coisa. Só que desta vez eu estava na copa lendo a Bíblia e de lá ouvi o som do segundo perfeitamente, vindo da cozinha!

 Eu só tenho a agradecer a Deus por tamanho presente! Obrigada, Senhor!




2 comentários:

  1. haha... pequenos sons do silencio.... é por isto que la no FIC a gente adotou o slogan "todo som é musica".
    Continue, Alessandra!!! Vais ainda descobrir muitos outros sons.
    Abracos,
    Roner

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Roner! Vou ainda emocionar muito então...
      Abração

      Excluir

Deixe um comentário